sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Mestre de Anderson dá passo a passo de preparação relâmpago e vê bagagem como trunfo

Ramon Lemos é o técnico principal de Anderson Silva e da academia do Corinthians

Com apenas 33 anos, Ramon Lemos é o técnico principal de Anderson Silva, considerado por muitos o melhor lutador da história do MMA. A parceria com o campeão dos médios do UFC tem dado certo, com a manutenção de sua invencibilidade dentro da organização. O novo teste ocorre neste sábado, com a terceira edição do Ultimate no Rio. Diferentemente do que se viu contra Chael Sonnen, quando houve uma preparação de três meses para a luta, o compromisso desta vez trouxe novidades devido ao curto período de treinos e o desafio na categoria meio-pesado.


Ramon teve de mudar o ritmo de trabalho feito com Anderson, “resumindo” o que seria uma preparação convencional e mudando o foco da parte técnica para a física. Tudo para garantir que o campeão dos médios esteja na melhor forma possível em apenas um mês de treinos, já que o veterano lutador - o "Spider" tem 37 anos - substituiu José Aldo, que se machucou.
O treinador carioca detalhou ao UOL Esporte a preparação para o duelo com Stephan Bonnar, comparando o que foi feito agora e o que foi colocado em prática para a revanche com Chael Sonnen há alguns meses - e que resultou em vitória por nocaute do campeão dos médios no UFC 148. E a aposta é que a bagagem de Anderson, com sua consagrada técnica, faça a diferença contra o grandalhão Bonnar.



Trabalho de base: ‘lastro’

  • Em um trabalho convencional, o tempo de treinos costuma ser de três meses, com cada trecho de 30 dias dedicado a um aspecto. O início prioriza a parte técnica. “No primeiro mês, o trabalho é longo, com bastante repetição de movimentos, posições e sequências, em todas as áreas - jiu-jítsu, muay-thai, wrestling. A ideia é fazer um grande lastro, como chamamos, passando muita informação, que é absorvida pelo lutador para melhorar sua técnica”, explica ele. Chamados com cinco semanas de antecedência para o UFC Rio, não houve essa opção. “Tivemos de confiar no lastro que o Anderson já tem, em sua grande experiência, para trabalhar focado na parte física e no específico para Bonnar.”

Treinos específicos: de olho no rival

  • O segundo mês de treinos contra Sonnen priorizou o trabalho já com enfoque no que o rival executa. “É o trabalho específico. Você segue fazendo as repetições que eram executadas antes, mas já entra trabalhando em situações de luta. Você imagina uma posição que será usada na luta, ou cria movimentos que são esperados para acontecerem no combate”. Ao mesmo tempo em que a parte mais completa de MMA é realizada, um trabalho contínuo nas modalidades específicas segue sendo feito, sempre com a intenção de melhorar a técnica, seja no chão, na trocação ou no wrestling.

Sparrings e o trabalho físico: acertando detalhes

  • O mês final é o do acerto de detalhes, para garantir que tudo está pronto para o combate. Ao mesmo tempo em que a parte técnica tem de estar em dia, é hora também de garantir o gás. “É a época de fazer sparrings. O Anderson faz oito sessões, duas por semana. Este trabalho é quando o lutador entra no octógono e fica livre para executar tudo o que treinou. É uma reprodução do dia do evento”, explica ele, que mantém a parte específica em boa parte do terceiro mês. “Entra também a parte física, que é dividida em força, força máxima, resistência e potência. Nos últimos dez dias acontece o corte de peso, com treinos de manopla e algumas posições de chão, sempre para perder os quilos finais.”

A diferença do treino para Bonnar em relação a Sonnen

  • O grande diferencial nas preparações dos últimos dois combates de Anderson foram, é claro, o tempo. Com apenas cinco semanas, sendo a última de treinos mais leves, Ramon Lemos manteve os planos quanto aos sparrings, com oito sessões - duas por semana -, intercalando estes treinos, que costumam ser à noite, com sessões específicas com enfoque no jogo de Bonnar pela manhã. Isso sem se esquecer do físico, com fôlego garantido para uma luta de três rounds. “Ainda é possível trabalhar a técnica, ainda mais o Anderson sendo um cara que responde rapidamente a tudo que você passa. O que fizemos foi colocar alguns movimentos que ele deve usar contra Bonnar, mas nada em grande quantidade”, explica ele.

Anderson 5 kg mais “forte” do que contra Sonnen

  • Sem precisar chegar a 84 kg para a categoria médio, em que é campeão, Anderson estará “maior” no octógono para o UFC Rio, em comparação ao UFC 148. Desde a primeira semana de treinos Anderson oscila entre 95 e 96 kg. Para Sonnen, ele treinava com 90 ou 91 kg. O peso dos treinos, em teoria, representa o quanto o lutador terá em cima do octógono. “Se um lutador se condicionou treinando com 95 kg, é esse peso que queremos que ele tenha e que ele retome depois da pesagem”. Desta vez, Anderson luta entre os meio-pesados - categoria original de Bonnar - e poderá estar com até 93 kg no dia da pesagem, um sacrifício bem menor do que foi feito para enfrentar Sonnen.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo amigo corinthiano.

O sistema de comentários é disponibilizado aos usuários do Blog exclusivamente para a publicação de opiniões e comentários relacionados ao conteúdo deste site. Todo e qualquer texto publicado na internet através do referido sistema não reflete, a opinião deste blog ou de seus autores. Os comentários aqui publicados por terceiros através deste sistema são de exclusiva e integral autoria e responsabilidade dos leitores que dele fizerem uso.

O que não se deve fazer ao usar o Blog ?

■Qualquer uso com propósitos ilegais.
■Transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista ou qualquer outro que viole a legislação em vigor no país.
■Propagar vírus de computador, programas invasivos (worms) ou outras formas de programas de computador, auto-replicantes ou não, que causem danos permanentes ou temporários nos equipamentos do destinatário.
■Forjar endereços de máquinas, de rede ou de correio eletrônico, na tentativa de responsabilizar terceiros ou ocultar a identidade ou autoria.
■Distribuir mensagens não solicitadas do tipo ‘corrente’ e mensagens em massa, comerciais ou não.
■Violar copyright ou direito autoral alheio reproduzindo material sem prévia autorização do Blog do Birner.
O que acontece a quem desobedece a uma dessas normas?

■Pode receber advertências ou, até mesmo, ter o acesso bloqueado ao blog.
■Se as autoridades competentes solicitarem, os dados da pessoa podem vir a ser disponibilizados.

Assim sendo...

Saudações corinthianas e obrigado

Timão eo!!

Hommer

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...