domingo, 22 de janeiro de 2012

Quando os adolescentes ainda tinham uma ideologia


Década a Década anos 60: Sexo, drogas e Rock

Os jovens da década de sessenta tinham sede de mudanças, por isso criaram o Rock e qualquer outra maneira útil de dar um grito contra o conservadorismo, eles queriam se diferenciar dos país que tinham uma rotina monótoma com filhos, enquanto fugiam das bombas alemãs. Eles não queriam mais a guerra.


No início esses jovens eram inocentes e apenas descobriam a sexualidade que antes era reprimida, ou experimentavam a maconha. Porém nos anos posteriores a 1966 eles desenvolveram uma vontade insaciável por formas de abrir a mente, eles queriam abrir o seu terceiro olho.






Novas drogas eram desenvolvidas e chegavam ao grande público, grupos como The Beatles largaram o visual beat e começaram a cantar músicas psicodélicas para embalar os jovens enquanto eles experimentavam o ácido. Os jovens agora eram contra o endurecimento do governo, e deixavam isso bem claro em protestos e atitudes radicalistas revolucionárias.


A Guerra Fria irritava esses jovens que tinham seus irmãos em plena juventude sendo mandados para guerras e consequentemente morrendo. Ninguém mais aguentava o sofrimento da guerra, eles queriam a paz, e acreditavam que o amor e as drogas que relaxavam a mente poderiam fazer isso. Do outro lado tínhamos grupos revolucionários como os dos Panteras Negras, além do grupo feminista que não concordava com a discriminação de gênero onde uma mulher era obrigada pela sociedade a cuidar da casa e dos filhos.






Ao mesmo tempo que bandas como The Beatles mudavam seus penteados e terninhos alinhados, uma legião de adolescentes usavam daquilo que era ridículo para confrontar os conceitos da sociedade, se apegavam a qualquer religião que fosse contrária aos padrões (isso quando tinham uma). Já que tudo estava dando errado do jeito que o governo manejava eles queriam fazer diferente, e assim a contracultura abalou o sistema de governo.


O movimento hippie surgiu como forma de contestamento, eles largaram tudo para viver contra aquilo que os governos conservadores ditavam. Eles protegeram a natureza, se cansaram da sociedade consumista, e vivam pela paz. O amor era praticado a luz do dia já que não se deve esconder algo tão bonito, chapavam a cabeça para encontrarem sue eu interior, protestavam contra aquilo que eram contrários e diferente de todas as outras gerações que já passaram pela terra eles lutavam pelos seus ideais buscando melhoras.






Os cantores da época também amadureceram, ninguém mais queria ouvir a música beat que antes era tão amada, eles queria amadurecimento, discos como os dos: Beach Boys, Beatles, The Who e outros ilustravam a confusão mental desses jovens. Cantores largaram os ternos alinhados e abusaram de roupas que tinham semelhança com as de viagens de LSD, tudo era colorido e ousado, já os hippies optavam por vestimentas que fossem contra o consumismo norte americano, de certa forma apoiando os conceitos do comunismo.


Chega de religião, politica, consumismo, ganância, violência e vergonha. Agora o amor era praticado livremente, enquanto a violência era substituída por um extinto de comunidade. O Verão do Amor foi uma experiência única de oposição aos conceitos comuns, pois em 1967 pessoas que antes não se afetavam pela guerra do Vietnã perceberam como isso afetava a vida de 300 mil pessoas.






Houve a Woodstock que reuniu os mais lendários cantores da época diante de sol e chuva. O amor era livre, o consumo de drogas também, e aquilo ficou marcado na cabeça de todos que tiveram a oportunidade de ouvir sobre esse brilhante dia. A ideologia dos anos 60 nunca tinha ficado tão exposta, a esperança por uma sociedade melhor turbinou ideais e pensamentos dos anos 70 que era mais anarquista.


Com certeza uma época de descobertas, onde adultos aprenderam com jovens, e as pessoas tiveram uma amostra de como todos podemos viver em paz e harmonia. Apesar das consequências pós movimento hippie como danos a saúde graças as péssimas condições de higiene eles aproveitaram sua juventude para mudar o mundo. Os problemas atuais não são culpa dos políticos e sim de pessoas que não se mobilizam para mudar aquilo que é errado,enquanto eles abriram mão de tudo para exemplificar seus conceitos, nós esperamos mudanças de braços cruzados numa sala de estar. I am he as You ar he and You are me and We are all together.


http://www.x-tudo.net/2012/01/decada-decada-anos-60-sexo-drogas-e.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo amigo corinthiano.

O sistema de comentários é disponibilizado aos usuários do Blog exclusivamente para a publicação de opiniões e comentários relacionados ao conteúdo deste site. Todo e qualquer texto publicado na internet através do referido sistema não reflete, a opinião deste blog ou de seus autores. Os comentários aqui publicados por terceiros através deste sistema são de exclusiva e integral autoria e responsabilidade dos leitores que dele fizerem uso.

O que não se deve fazer ao usar o Blog ?

■Qualquer uso com propósitos ilegais.
■Transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista ou qualquer outro que viole a legislação em vigor no país.
■Propagar vírus de computador, programas invasivos (worms) ou outras formas de programas de computador, auto-replicantes ou não, que causem danos permanentes ou temporários nos equipamentos do destinatário.
■Forjar endereços de máquinas, de rede ou de correio eletrônico, na tentativa de responsabilizar terceiros ou ocultar a identidade ou autoria.
■Distribuir mensagens não solicitadas do tipo ‘corrente’ e mensagens em massa, comerciais ou não.
■Violar copyright ou direito autoral alheio reproduzindo material sem prévia autorização do Blog do Birner.
O que acontece a quem desobedece a uma dessas normas?

■Pode receber advertências ou, até mesmo, ter o acesso bloqueado ao blog.
■Se as autoridades competentes solicitarem, os dados da pessoa podem vir a ser disponibilizados.

Assim sendo...

Saudações corinthianas e obrigado

Timão eo!!

Hommer

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...